mercredi 18 novembre 2015

Tomber amoureuse


"Você se apaixona muito fácil"
"Apaixono nada", pensei. Que bobeira. Como assim apaixono fácil? Às vezes tenho umas epifanias, uns tremeliques, um apertinho engraçado. Nada demais, todo mundo tem.
Conheci um menino. Ronaldo. 12 anos. Não sei se mora na rua mas está sempre nela. Encontrei ele três vezes na vida. Abraço ele forte, dou beijinhos no pescoço, finjo que fico brava quando ele mente dizendo que foi pra casa.
Hoje vou pra onde ele costuma ficar. Estou nervosa. Fiquei pensando em como vai ser nosso encontro, que queria levar um livro para lermos juntos, de que forma vou abraçá-lo e se dessa vez ele vai me contar um pouquinho mais sobre a sua vida.
Putz, acho que por isso dizem que me apaixono fácil.
Não é, então, um estado de espírito. É ser. Eu sou apaixonada.
Aceito, então. Me apaixono assim o tempo inteiro. Conto os minutos no relógio.

0 commentaires: