samedi 11 février 2017

É muito difícil ser coerente quando se está casada



Episódio 1

Acordo de manhã, me dirijo ao banheiro quando vejo uma monstruosa barata voadora virada de cabeça pra baixo no chão. Gemidinho. Acordo o homem. "Que houve?". "Uma barata. Acho que tá viva. Vou matar". Homem volta a dormir.
O processo dura alguns minutos mas consigo matá-la a vassouradas, varrê-la para a pazinha plástica (URGHHH) e descartá-la. Tudo certo tirando dois rastros de sangue de barata no chão.
Homem acorda.
"Você não limpou o sangue dela??"
Minha resposta - astuta e muito inteligente - para não ter limpado os resíduos orgânicos foi: "Aaah vai, eu já matei ela, foi mó processo. Isso não é sangue, é o líquido do inferno".
O homem segue dizendo "Não pisa, então, vai espalhar pra casa inteira". "Vamos lavar esse banheiro por favor". "Não pisaaa!!!"
Meu retruque foi novamente ágil: "Ah, fala sério, é só sanguinho de barata"
Pausa. Homem diz:
"Mas não era o líquido do inferno?!?!?!?"

Episódio 2

No nosso segundo ou terceiro encontro o homem diz: "não suporto quem dorme vendo filme".
Fudeu.
Fudeu total.
Eu sempre durmo nos filmes, puta que pariu, e agora? Vamos brigar a cada roncadinha minha. Já era.
Tempo passa.
Nosso primeiro filminho em casa juntos (ainda namorando). Homem dorme.
Segundo filme. Homem dorme.
Terceiro filme. Homem dorme.
"Porra, você me botou mó terror dizendo que não aguentava gente que dorme em filme e você dorme em todos os nossos filmes, você é um hipócrita!!!"
Rimos.
Depois de casados só vemos episódios de séries com menos de uma hora de duração. Problema resolvido.

Episódio 3

No início do namoro o homem brigava comigo falando pra eu não botar a culpa de certos infortúnios nele. Dessas mentirinhas necessárias do dia a dia tipo, "me atrasei porque o homem me pegou horas no telefone" ou "não pude ir ontem porque a mulher tava doente e fiquei lá cuidando dela".
Depois do casamento botamos sempre a culpa um no outro. Alguns exemplos:
1. Alguém quer se hospedar na nossa casa mas não queremos: "Ai amor, põe a culpa em mim, fala que eu sou uma chata que não quer receber ninguém"
2. Nos atrasamos pra algum compromisso importante no trabalho: "Oi, prazer, sou Fulano, a culpa do atraso dela foi minha porque a distraí, tá? (Risinho nervoso)" - normalmente estávamos só botando o papo em dia e tentando nos arrumar logo.
3. Os familiares reclamam da organização de um de nós dois (novamente sobre atrasos e perder compromissos): "Ah, sogrinha, a culpa foi minha... Não deixei nem ele falar direito quando chegou em casa"
4. Quando perdemos um aniversário, open house, chá de bebê, chá de panela, chá de lingerie, vernissage, blablabla: "Bebemos muito, o homem acordou de ressaca", quando na verdade o máximo de esforço que fizemos foi abrir o laptop pra ver netflix.


[Esta postagem está sujeita a edições]