mercredi 11 juillet 2012

Des amies


Esse lance de ter uma melhor amiga é muito engraçado.
É meio assustador, até. Você não pensa que vocês são, de fato, melhores amigas. É um título com muito peso, sei lá. Talvez até exista um medo lá no fundo de que você não seja você e sim a continuação da sua amiga, ou vice versa. Na adolescência, então, não ser você mesma parece a morte (afinal, rola toda aquela pressão de auto-afirmação e blábláblá).
Mas mesmo sendo difícil encarar a expressão "melhores amigas" é extremamente fácil ter uma relação assim com alguém. É algo que rola naturalmente quando duas pessoas têm muita afinidade. Quase um relacionamento amoroso só que sem sexo.
Estar em um relacionamento como esse é... gratificante. É não ter medo de ir nos lugares e ficar deslocada, porque você sabe que sempre vai ter aquela pessoa ali do seu lado. É poder não ter medo de falar com estranhos porque você sabe que a sua melhor amiga vai estar com você se alguma coisa der certo ou errado. É ter segurança, acima de tudo, nos seus atos, no que você pensa e em você mesma. É poder falar a verdade sem ter que usar meias palavras ou rodeios e poder tirar uma remela ou espinha da cara do outro sem nojo. É falar de literatura e filosofia durante horas a fio sem cansar (é claro que com uma cerveja na mesa do bar!).
É uma coisa tão forte que você não tem medo de que acabe. Não é preciso manter contato diário pra que você saiba que aquela pessoa sempre vai estar lá. É, por exemplo, completamente diferente de um namoro porque às vezes você ama uma pessoa e sente tesão por ela e todas essas coisas, mas por mais que seu relacionamento seja 100% sincero e aberto, vai faltar aquilo. Eu não sei o que é, não exatamente. Vai faltar aquela intimidade que não é intimidade de casal, é intimidade de melhores amigas. Vai faltar as discussões sobre música, livros e principalmente de filosofia (nunca pensei que esse negócio ia fazer tanta falta na minha vida). As divagações eternas, a boemia sem sentido, a falta de pudor pra falar com todo mundo e pensem o que pensarem. É diferente ser visto como casal. Não dá pra sair você, seu namorado e uma terceira pessoa e conseguir se divertir direito. Mas dá muito bem pra sair você, sua melhor amiga e mais algum desconhecido e ser uma noite inesquecível. Nem isso, acho que só você e ela já dão conta muito bem do recado.
Ter uma melhor amiga é libertador. É uma coisa estranha que você sente no estômago e não é que você esteja com muita vontade de tomar uma cerveja, mas é a vontade de tomar aquela cerveja naquele bar com aquela pessoa. Na minha singela opinião, só sabe ser feliz quem já teve uma melhor amiga.