lundi 28 mai 2012

Pra quem não suporta feminismo



Esses últimos  dias aconteceu a "Marcha das Vadias" em todo o país. Pra quem não sabe, a marcha começou ano passado por causa de um descaso da polícia canadense em relação ao estupro de uma menina perguntando "como é que ela estava vestida", a partir daí, em várias partes do mundo, rodaram várias manifestações contra a violência contra as mulheres e o fato de termos que escutar esse tipo de coisa quando somos violentadas.
Mas meu intuito com esse post não é falar especificamente sobre isso, meu intuito é falar diretamente para homens e mulheres que acham o feminismo uma grande besteira. Antes de começar, no entanto, eu gostaria de dizer que não sou feminista fervorosa, não acho que homens e mulheres são exatamente iguais (temos inúmeras diferenças) e aceito diálogo (inteligente) em relação a essa questão. Bem, vamos lá:
Dias antes da marcha acontecer eu publiquei um flyer na internet avisando e lembrando às pessoas que o ato iria ocorrer. Nos comentários um conhecido meu postou a seguinte imagem, comparando mulheres que se vestem de "putas" à caras que se vestem, por exemplo, de policial. Ele diz: "É como se eu saísse na rua vestido com o uniforme de policial e não quisesse que as pessoas me abordassem perguntando informação ou me chamando por "tira"". Em primeiro lugar, prostitutas não tem uniforme. Mas ok, vamos considerar que uma mini saia, salto alto e um top é um uniforme dessa profissão. Mesmo que uma menina saia dessa forma na rua, se a confundissem com uma puta o máximo que poderia ser feito era perguntar quanto é a hora, vocês não acham? Ser prostituta é uma profissão também, que deve, e é, tratada com respeito (por mais não que não com todo o respeito que é necessário) agora, putas não estão simplesmente na rua porque querem ser molestadas, tem tara com estupro ou querem um cara desconhecido violentando-as, putas estão na rua para sobreviver, para ganhar seu dinheiro. Violência física e estupro não se justificam pela forma que a mulher está vestida simplesmente porque se um ladrão desse um tiro num "policial de mentirinha", como foi descrito acima, as pessoas não diriam "ah, mas também!, ele saiu de policial na rua! O que ele tava querendo? Era tomar tiro de bandido, né?". Não! Porque ferir a integridade física de outra pessoa é errado, ilegal e não interessa a forma como ela está vestida. O respeito tem que se manter sempre. Mesmo que na profissão daquela pessoa ela faça sexo, isso não quer dizer que você pode fazer sexo com ela em qualquer lugar de qualquer forma. Você não coage um cabeleireiro a cortar seu cabelo num beco escuro só porque ele faz isso pra se sustentar!
Eu sei que o feminismo parece uma coisa muito radical, e de fato, existem feministas muito radicais. O meu anseio, no entanto, não é que as pessoas que não gostam do feminismo passem a gostar, mas que passem a respeitar. Certa vez um amigo meu disse que a divisão sexual nos transportes públicos era um absurdo, e que mulheres deveriam suportar algumas passadas de mão na bunda pelo bem de uma sociedade mais homogênea. Suportar umas passadas de mão? Não é possível que vocês realmente acreditem nisso.
O feminismo não serve pra podermos ter uma desculpa pra descuidar da depilação ou falar mal dos homens, o feminismo serve para contarmos para os outros que estamos sendo invadidas e que isso não é certo! Centenas de mulheres são mortas e violentadas diariamente, não importa a forma como estão vestidas, se são feias, bonitas ou se estavam sozinhas ou acompanhadas. Não queremos ser "tratadas como homens", só queremos respeito.

vendredi 18 mai 2012

Rêves.


Charnels.