dimanche 28 juin 2009

Funciona da seguinte forma:

Amor faz parte de mim. Não essas coisas banais que a gente finge que é amor, é amor mesmo. Talvez um dia você entenda, tem gente que morre e não entende exatamente o que significa amor. Mas, tudo bem, eu existo do amor.
Na verdade eu sou carne e ossos esmagando uma alma de poesia. Pode encarar como uma poesia ambulante. Sim, você ama uma poesia ambulante. Você ama? Ta, só me responda quando tiver certeza disso (como se crianças não tivessem certeza de tudo).
Pense em mim não só como poesia, mas como mulher. Mulher mesmo, com direito a tudo que uma mulher tem. Agora pense em mim como homem, com tudo que um homem pode ter. Pense em mim como dor, ou como tristeza, só pense em mim.
É como se eu te perdesse. Esperasse e tentasse entender que nada disso passa de poesia. Dessas distantes que a gente ama mesmo nunca tendo lido. Só resta o sentimento cru responsável pela minha existência vinda de amor.

Que coisa boba! Como se crianças não tivessem certeza de tudo.

2 commentaires:

Erik Temporal a dit…

gostei mesmo bia. meu coment pode ser clichê mas... parabéns =]

posso usar pra fazer uns desenhos ?

Bia (?) a dit…

claro que pode, meu amor (: